terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Desejos merecidos

Hoje acordei disposto à verdade, e vou-me deixar de igualitarismos falsos. Por isso desejo um bom dia para mim, agora e sempre; um bom dia para si, que está agora aqui; a continuação de um bom dia para si, se durante o dia se lembrar de mim, e voltar aqui; um bom dia para aqueles, mais retardados que, por causa do sono, ainda cá não vieram, mas ainda vão vir; um bom dia para aqueles que há poucos dias por aqui passaram, mas hoje não vão vir - e por isso desejo que lhes nasçam piolhos dos mais vulgares; um bom dia para aqueles que há muito tempo não vêm aqui - e por isso desejo que lhes nasçam piolhos e pulgas dos mais atrevidos; um bom dia para aqueles que nunca cá vieram - e por isso desejo que lhes nasçam carraças.
Às Saias desejo que, por questões de arejos, lhes nasçam buracos. E às Peles desejo que lhes nasçam tufos de pêlos, bem abonados, onde pastem chatos.
É assim.
:-)

16 comentários:

Fadaboa disse...

Mas o que foi feito da passarinha?
Não me diga que também a vai encher de pulgas...

Violeta disse...

Assim,quem não vem cá sou eu!!!Já viu os piolhos a invadirem esta flor tão delicada!?E o perfume que ela tem,ainda atraía mais e mais pi/olhos!E alguns narizes...

Anónimo disse...

Carissimo, diz voçê que acordou bem disposto?!

Chiça, ainda bem que passei aqui hoje ...

Anónimo disse...

Esqueci-me

:-)

TempoBreve disse...

Fada-Boa!

Olhe, chegue-se para aqui. Eu sou duma arrogância magnificamente absurda. Mas rendo-me. Chegue-se aqui para que lhe peça sem que ninguém ouça.
Olhe, não me pergunte pelo que foi feito da passarinha. É que eu conto, sabe! E depois a confusão pode crescer. Nem imagina as explicações que tenho mentido. Até pelo telefone. Não me pergunte. Você não vai querer saber, pois não? Diga que não, sim?
Você sabe bem que não a quero com pulgas. Essas são só para quem não vier aqui. Ou será que leu mal? E a passarinha veio. Anda por aí a ser falado, e a levantar ventos curiosos por estas páginas adentro.
Veja os comentários nas Peles e perceberá a confusão de que a passarinha é capaz.
Ah! Aquilo de eu escrever "passarinha" foi apenas um erro ortográfico, absolutamente ingénuo e inocente.
:-)

TempoBreve disse...

Olá, Violeta!

Se leu bem o texto, sabe muito bem que só fica banhado em pulguedo quem não vier cá amiúde. Por isso venha, quando não ainda fica com pulgas, carrapatos, e até chatos. Não seja temerária. Por isso venha sempre.
Não tema. Não permitirei que piolhos entrem nessa flor que é sua, delicada e perfumada. Quanto aos olhos e aos narizes, aí já não digo nada, que não tenho a ventura de ter poderes tais.
:-)

TempoBreve disse...

Caro anónimo 1!

Acordei mesmo bem-disposto. Imagine se não. E tem toda a razão: ainda bem que passou por aqui. Mas olhe que aquele desejo cínico vale sempre também para os dias seguintes. Por isso, tome precauções e venha. Mas não leia aqulelas coisas sobre a passarinha, sim?
Um abraço.

TempoBreve disse...

Caro anónimo 2!

Se se esqueceu de vir aqui, garanto-lhe que vai encher-se de pulgas, ouviu? Esteja mais atento, e volte sempre.
Quem avisa, amigo é.
Não leia os últimos textos que andam por aqui.
Quem avisa, amigo é.
:-)

Violeta disse...

Mas eu não venho cá amiúde,está entendendo?Porque não foi pelas formigas?Sempre são mais bonitas...e menos parasitas!Ou por aqueles aranhiços que fazem trapézio quando sentem uma pele toda para eles.Eram agressões mais macias,não concorda comigo?Que acha da ideia?Vá pensando nos bichinhos,sim?Não lhes dê muito cárcere,senão...

TempoBreve disse...

Cara Violeta!

Você corre mesmo o risco de que lhe nasçam pulgas e piolhos. E até dos mais agressivos. É que essa sua assiduidade deixa muito a desejar. Terá que fazer uma introspecção demorada, e decidir com inteligência que deve passar mais por aqui, que é a melhor maneira de também passar mais por mim.
Não. Não poderia ir pelas formigas. Nem por aranhiços trapezistas. Têm mesmo que ser pulgas ou piolhos e, nos casos muito graves, aí recorro à praga dos chatos. Mas eu já tinha avisado.
E por quê pulgas, piolhos e chatos para castigar ausências? Por uma questão de habitat. E de maldade minha. Mas não posso dizer mais.
As formigas traçam corredores e ainda lhe rasgavam a pele da flor; as aranhas, essas, ainda teciam na flor a teia. E eu acho inestética a ideia.
Eu gosto que venha cá, mas venha quando puder.
Eu já lhe falei de violetas, a si que teima em ser uma? São algo de extraordinário. Absolutamnete. Mas não lhe conto. Eu sei de algumas. Será que você é uma?
:-)

Anónimo disse...

tempobreve...
então não percebeu que o anónimo 1 e o 2 são a mesma pessoa , não quis foi ferir o sua "boa disposição", não me despedindo com um :-)

TempoBreve disse...

Caro anónimo 1 e 2!

Claro que percebi, pois fui castigado pelo destino com a sina maldita de perceber tudo.
Resolvi, contudo, responder ao 1 e ao 2 por tês razões:

1ª. Para dar a entender que duvidei, não deixando que as pessoas saibam que eu percebo tudo - o que mostra a minha sinceridade sempre, como pode ver;

2ª. Para fazer aumentar o número dos comentários, iludindo as pessoas a pensarem que passa por cá muita gente - o que mostra a minha humildade, como pode ver;

3ª. Para o fazer voltar aqui, esclarecendo isto, e para me deixar outro sorriso seu - o que mostra o meu egoismo, como pode ver.

Outro sorriso, mas este para si.
:-)

Anónimo disse...

Um Bom Dia para si...

... faça chuva ou faça sol...

... tenha então para si...

... um Bom Dia!

Violeta disse...

Estou a gostar deste 9 de Janeiro!Deste(que é meu!)
Então sempre concorda comigo que a violeta não é flor de pousar...acabou por me dar razão,mesmo não querendo ver.
Olhe que as formigas não fazem estragos tais!E os aranhiços?Quem tece teias,se defende das abelhas.

TempoBreve disse...

Caro anónimo:

E um muito obrigado de mim para si pelo bom dia que me manda. Faça chuva ou faça sol, assim mesmo é que é. Não vai ser uma chuvinha que nos vai estragar o dia. Só essa é que faltava! E o sol também não, pois, nestes tempos de inverno, ele até sabe bem.
Um agraço para si.
E um bom dia também.

TempoBreve disse...

Cara Violeta!
Muito me agrada saber que esse nove que é seu lhe está a dar muito gosto. Até porque se não estivesse, e você o desejasse, ele iria ouvir dar boas, por não cumprir seu dever. Mas, pelos vistos, cumpre, e cumpre bastante bem. Lindo nove, esse seu nove!
Das violetas, já lhe disse que eram flores especiais na forma, na cor, no perfume, e na terra onde se escondem. Mas não posso dizer mais. Pelo menos por agora.
Claro que lhe dou razão. E até lha quero dar. Dar-ma-á você a mim, quando eu lhe contar a história que as violetas, baixinho, vão contando umas às outras, e todas elas a mim, quando me ponho a olhá-las, demorando ternos passos?
Deixe-se de formigas e aranhas. E dê seus amores à abelha que dança para as violetas, nelas pousa e as afaga, até que elas, amorosas, se abram em sulco que as leve até onde elas guardam a doçura do seu mele, na frescura do seu orvalho.
Espero que o seu nove continue sempre bem. E que ele não leia nada disto, caso se tema de abelhas.
:-)