quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

As feiras da obediência servil

Hoje é quarta-feira, um nome que não é nome que se preze para dia de semana. Mas está bem. Os portugueses são de "feiras" e de obediências servis. Nem sempre foram assim. E nem sempre são assim. Mas nesta coisa das "feiras" foram reverentes, obedientes e servis. Foi ordem que veio de fora. E como ainda hoje, o que vem de fora é bom, toca de ser o primeiro a obedecer ao estrangeiro.
Têm os portugueses a mania de imitar, qual macaquinhos treinados em diversões de arraial. E como são pouco cultos - a não ser em Inglês Técnico, feito por fax diligente -, imitam o que menos presta, ou o que já passou de moda. Daí ser tanta a asneira, em muitas das coisas que imitam.
É antiga esta mania de imitar tudo o que vem de fora, com ares de modernidade. E como argumento definitivo, a que nem podemos ripostar, difundem na televisão, que lá fora já é assim. E nós temos que ouvir, que ouvir e que calar, ou que comer e calar, seja lá a lavagem que for.
Mas por que raio é que não imitam aquilo que no estrangeiro é bom?
Ora tudo isto veio por causa das nossas feiras, que são cinco por semana. Valeu-nos o sábado judeu, e o dia do senhor, se não gramávamos com as "feiras" a santa semana inteira.
E se eu lhe desejar agora que dê um espirro tremendo, que faça tremer paredes e acordar os vizinhos?
Fique bem e até logo. E se der um espirro avise-me. Mas repare que disse espirro, e não outra coisa qualquer.
:-)

4 comentários:

Violeta disse...

Tempo,Senhor!
Hoje é quarta-feira e eu faço 53 violetas-lindas!Casei a uma quarta-feira há muitos anos atrás,que foram lembrados há dias,também atrás,levei um ramo de violetas comigo que vinham lindas e pra casar...
Não me amaldiçoe as quartas-feiras,por quem é!E espero,hoje,não dar nenhum espirro.
Tenha um bom dia,«sim?»

TempoBreve disse...

Violeta:

Sim. É quarta feira. Quando será a primeira?
Essas suas violetas, se dispostas e com gosto, devem dar um lindo ramo, devem dar macio afago, devem dar perfume suave. E só uso estas palavras, porque você as usou, e eu gosto muito delas: das palavras e das violetas.
Que ideia bizarra foi essa de ir a correr à quarta-feira? Era a pressa assim tanta? Que maldade você fez aquelas violetas lindas, obrigando-as a ramo, exposto a olhares sabe-se lá quais?
Mas diga-me cá uma coisa: só havia violetas no ramo?
Tentarei lembrar-me de si, se me apectecer dizer qualquer coisa acerca das quartas-feiras. Mas é só porque pediu. Veja lá só o favor que já lhe estou a fazer!
Espirre, se lhe apetecer. Não se ponha a prender ares que queiram sair cá para fora. Mas, pelo sim, pelo não, tenha sempre algum cuidado.
Mando-lhe uma flor em ideia, sim?
:-)

àguamar disse...

Olá Tempo

Mesmo nos dias servis
Em tempo de solidão
Há semore um suave afago
Que aquece o coração.


Isto diz-lhe alguma coisa?
Vá lá,sorria.Você está a ser filmado!

TempoBreve disse...

Olá, ÁguaMar:

Claro que sorri. Mas só porque você mandou. E o sorriso foi para si.
Na câmara espeto o desprezo, mostrando a cães servis, que nunca hão-se ser senhores.
Não se tema da braveza das palavras que às vezes uso. Mas elas são para usar.
Sorria discreta, que eu não preciso de filmes para o ver bonito.
:-)